calldocumentfacebookmessagemypartnerwindowsapplegoogleplayworkerroutecoinspinterestplaysearchsmartphonetwittercaraccordeonvideoarrowarrowdownloaddownloaduploadsection_scrollerglobemapIcon-Shop-Websitecontactenergyhomebridgeshighrisetunnelmininghousearrow-uparrow-downarrow-leftarrow-leftarrow-circle-rightchevron-right-circleuserexternlinkclose

Construção de pontes em tempo recorde

09.04.2012 | Imprensa
Está a ser construída a M51, uma auto-estrada com 4 vias e 26 km de extensão, para ligar Klipev a Sønderborg, cerca de 15 km de distância da fronteira entre a Dinamarca e a Alemanha.

Impressões

  • As Consolas standard do ‘kit construção’ da Doka permite a betonagem de bordaduras de tabuleiro com grande precisão.
  • As estruturas com pré-esforço convencional estão a ser betonadas em seções de aproximadamente 13 m recorrendo à utilização do versátil sistema de cofragem Top 50.
  • Staxo 100 é um sistema de cimbre extremamente adaptável e com alta capacidade de carga.
Este projeto PPP (Parceria Público-Privada) envolve ainda a construção de 72 pontes e passagens – 11 passagens superiores, 30 passagens inferiores e 31 galerias de menor dimensão. Está a ser utilizada exclusivamente cofragem da Doka em todos os trabalhos de betonagem – ex. 9000 m² do versátil sistema de cofragem Top 50 e mais de 4750 bastidores básicos do robusto sistema de cimbre Staxo 100.

Projeto PPP reduz custos em mais de 40 %

Ao contrário de um concurso convencional, num projeto de parceria Público-Privada como este (o primeiro na Dinamarca ligado a projeto de construção de estradas), grande parte da responsabilidade e do risco recai sobre o parceiro do setor privado, neste caso, o Grupo Kliplev Motorway Group A/S. A empresa é responsável, não só pela realização do projeto em si, mas também pelo planeamento, operação e financiamento do mesmo. Esta aproximação visa incentivar a empresa privada a pensar em termos de otimização e eficiência económica como um todo, já que é do total interesse da mesma considerar toda a vida útil do projeto.

O Grupo KMG’s contribuiu fortemente com a sua experiência e aconselhamento profissional desde a fase de desenvolvimento deste projeto, de forma a executar os trabalhos com recurso a tecnologias e métodos de construção que permitissem uma forte redução de custos de manutenção com as infra-estruturas, não apenas durante os 26 anos de duração da concessão, mas também para as décadas futuras.

Esta é a razão pela qual (a construção) das pontes se baseia num conceito de estrutura extremamente simples e direto, cujo objetivo é obter um design estrutural estaticamente vantajoso. As pontes deste tipo têm apenas um número reduzido de ligações em termos de, por ex., juntas e condutas de drenagem. Resumindo, com as tecnologias escolhidas pela empresa KMG esperam reduzir-se os custos de manutenção com o projeto em mais de 40%, em comparação com uma auto-estrada tipicamente dinamarquesa.

Fornecimento de cofragem para 72 pontes

A tarefa pode parecer relativamente simples à primeira vista – construir 72 pontes, sendo 10 delas com pré-esforço convencional e 11 com módulos pré-fabricados – no entanto, a diferente geometria e requisitos específicos de construção, tornaram a realização deste projeto num autêntico desafio. De referir ainda os prazos apertados, cujo cumprimento não pode falhar. Isto exige a todos os intervenientes um planeamento consciencioso e cuidadoso da cofragem tendo em conta todas as condicionantes envolvidas.

Logo na fase de planeamento e desenvolvimento, os engenheiros do projeto elaboraram um engenhoso conceito de cofragem e serviço na filial do fabricante, em Nuremberga, para o melhor custo-benefício da produção em série, destas super estruturas em betão CIP (Cast-In-Place). Por fim, a empresa Dywidag Bau GmbH Nürnberg adjudicou o fornecimento de toda a cofragem à Doka. “Para nós é importante ter apenas uma entidade responsável por tudo o que diga respeito à cofragem, de forma a evitar problemas de entrega no decorrer do projeto”, salienta Torben Brikop, Diretor do Projeto.

Várias estruturas de uma só vez

Cerca de 723 m² de cofragem modulada Framax Xlife foram transportados para o site na Dinamarca para o início da cofragem de fundações e viadutos menores. Ao mesmo tempo, começam os trabalhos no Serviço de Pré Montagem da Doka, na Alemanha, com a pré-montagem de 9000 m² de cofragem de vigas Top 50, enquanto o Departamento de Logística da Doka prepara o carregamento de 26 camiões, com o eficiente sistema de Cimbre Staxo 100.

As estruturas com pré-esforço convencional estão a ser betonadas em seções com aproximadamente 13 metros de comprimento, com os tabuleiros de mais de 70 cm de espessura a ser suportados pelo sistema robusto e de elevada capacidade de carga, Cimbre Staxo 100. A parte inferior da cofragem fecha num descimbrador de 20 cm, permitindo o rebaixamento de toda a cofragem inferior em 10 cm. Graças a este dispositivo rápido de descofragem, 6 homens, em apenas 20 horas, conseguem transladar uma unidade com cerca de 350 m² até à próxima seção, através de chapas verticais que deslizam umas sobre as outras e montar tudo novamente. Isto traduz se num extraordinário tempo de cofragem de apenas 0.34 h/m². São precisos aqui 4 conjuntos completos de cofragem, para uma área total de 2500 m².

Nas estruturas com módulos pré-fabricados, o conceito prevê que a betonagem seja feita sem interrupções. Aqui, mais uma vez, estão a ser utilizados 4 conjuntos de cofragem, para uma área total de 6600 m². Nas maiores pontes da M51, o escoramento dos tabuleiros está a ser feito com recurso a mais de 5700 m³ de cimbre Staxo 100. As paredes laterais e as abas do tabuleiro são depois betonadas numa fase posterior.

O planeamento da cofragem considerou as várias dimensões de todas as estruturas, logo desde o início. O que provou ser uma enorme vantagem em campo, na medida em que reduziu ao mínimo a necessidade de fazer modificações – um conceito perfeito de A-Z, para conseguir os melhores resultados. Para permitir as diferentes geometrias, vários dos elementos de cofragem vertical com até 5m de altura foram também projetados para raios de 3 m. Na Dinamarca, os painéis Doka 3-SO, para betão, foram os escolhidos como contraplacado, superfície mais rugosa e mais robustos para as áreas visivelmente mais expostas e lisos e simples para os parapeitos.

Nas horas de ponta, existem cerca de 130 profissionais a trabalhar nas 13 estruturas deste projeto. Durante os 16 meses de construção, um volume de 28,500 m³ de betão e cerca de 2920 t de armaduras precisam ser correctamente colocadas.

A Doka está sempre um passo à frente

Como pioneiros em sistemas de cofragem inovadores e eficientes, a Doka tem uma visão abrangente de toda a sequência de construção, em todas as suas fases. É por isso que o vasto leque de serviços oferecidos pela Doka, inclui, não só o planeamento da cofragem, os cálculos estáticos e os planos técnicos, mas também a montagem básica dos equipamentos, posterior devolução conjunta da cofragem e a desmontagem do equipamento alugado. O serviço contínuo prestado pelos competentes engenheiros da Doka e a experiência e know-how dos Técnicos de Cofragem em obra, contribuem para o sucesso dos trabalhos. “Estes foram nomeadamente os pontos mais importantes para nós, razão pela qual adjudicámos o fornecimento de todo o equipamento de cofragem à Doka”, afirma o Diretor de projeto, Torben Brokop.

Também poderá estar interessado em:

Bem-vindo ao Campus da Doka

22-01-2016 | Notícias

Muskrat Falls - Doka como parceiro para o maior projeto de construção no Canadá

07/09/2014 | Imprensa

Tem alguma dúvida sobre este artigo? Contacte-nos!

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.
* Preencha todos os campos.
A mensagem não foi enviada, por favor, tente de novo dentro de alguns instantes!
Obrigado por ter colocado esta questão à Doka!

Iremos tratar da sua questão com a maior rapidez possível.